segunda-feira, 13 de julho de 2015

Pensar positivamente pode levar à Cura?


Será que todo pensamento  repercute em algum efeito no corpo? Pensar de forma positiva cura? Pensar negativo gera doença? 
Essas indagações são verdadeiras dentro do meio das terapias naturais. Talvez a maior preocupação dos praticantes, tanto da terapia floral como da sabedoria oriental, seja a busca de um meio de auxiliar os pacientes a modificarem sua forma de pensar ajudando assim a  amenizar os efeitos que pensamentos negativos e emoções podem gerar no corpo. 

Existem  muitos métodos holísticos e naturais modernos que se fundamentam na utilização do poder da mente no sentido de  diminuir o sofrimento que a doença instalada no físico pode causar. Esse tipo de prática tem desafiado a ciência a comprovar o poder da mente. Entretanto, um princípio básico que todo método holístico natural deve observar é a necessidade de se oferecer ao enfermo, condições de buscar os motivos reais que o levaram a adoecer, conscientizá-lo do seu processo de adoecimento, para que ele possa atuar de forma responsável no seu processo de cura, pois todo cuidado é pouco:  o poder da mente é eficaz como remédio, mas a “fé que move montanhas” deve sempre ser acompanhada de sabedoria.


A fé cega X aprendizado
A fé cega pode fazer com que alguns incautos acreditem que basta, por exemplo, pensar: "Eu não tenho mais azia! A queimação do estômago não existe..." E ao mesmo tempo, continuar comendo rapidamente, cheio de ansiedade e pressa, alimentos cujo organismo não tolera, esperando a cura “chegar, do nada”. Este é um exemplo claro e conciso de total desinformação, falta de auto conhecimento e de irresponsabilidade.

Pensar de forma positiva cura?
Voltando à pergunta do inicio do texto, afirmamos que sim, o pensamento positivo pode auxiliar na cura das doenças. Em outras palavras, o pensamento positivo pode contribuir para recuperar a harmonia responsável pelo bom estado de nossa saúde física, mental, emocional e espiritual.

Mas isso somente é possível quando a consciência do individuo toma as rédeas, tornando-o responsável pelo processo onde o pensamento positivo passa a acontecer de forma natural, consequência direta do entendimento amplo, (quanto mais amplo, melhor) do processo que envolve causas e efeitos.
Voltando, agora,  ao exemplo citado, a queimação estomacal do individuo proveniente do seu hábito de comer depressa de mais, pode ter como causa real  a ansiedade e a pressa.  Esse traço de comportamento tende a gerar os sintomas de gastrite nervosa,  um dos males mais frequentes que assolam a saúde do homem moderno.

Causa e efeito

A Medicina Oriental explica que a corrida contra o tempo leva a pessoa à ansiedade e à agitação, que são energias geradoras de movimento em excesso e, consequentemente, de calor. Essa é uma lei natural: movimento gera calor. Sendo assim, devemos comer devagar de maneira a resgatar o ritmo natural da digestão dos alimentos. Comer rápido tende a sobrecarregar o estomago levando ao desequilíbrio orgânico. Assim como, digerir os acontecimentos do dia a dia com rapidez excessiva, pode gerar muitos outros sintomas causados pelo estresse mental e físico, no caso, a pressa. 
Pois bem, o terapeuta que consegue conscientizar seu paciente deste processo orgânico  e que o coloca diante de sua disposição mental (a pressa) que o está levando à doença (gastrite), o está alimentando com uma informação preciosa, com a qual seu paciente terá que lidar dali em diante, com responsabilidade. Somente diante dessa consciência ele começará a atuar com a mente positiva, pois percebe que ao eliminar as causas, a cura poderá acontecer.
Diante desse conhecimento, o que poderá auxiliar o paciente neste momento? Como ele encontrará forças para lidar com sua pressa? O que pode ajudá-lo a modificar seu padrão de pensamento e ação, mantendo sua mente positiva?

Florais


Uma das terapias que consegue auxiliar nesse processo é a Terapia Floral.
Quando pensamos nos Florais de Bach, sabemos que esse tipo de desequilíbrio está associado à essência floral Impatiens que é indicada para aqueles que correm contra o tempo e não têm paciência para acompanhar  o ritmo dos outros (que eles consideram lentos de mais).   São esses os sujeitos a desenvolver gastrite nervosa.  Essa essência floral atua no cerne do problema, ou melhor, na causa da doença, que reside no uso incorreto da energia da mente. Mas não basta que a pessoa tome o floral. Ela deverá ser informada sobre o objetivo final dessa essência, sobre o potencial transformador desse remédio floral. Um procedimento auxiliar na terapia floral é o uso da mensagem floral.  Trata-se de uma afirmação que é escrita no rótulo do vidrinho de floral e que deve ser lida pelo usuário, cada vez que ele toma as gotinhas. Esse prática  tem a finalidade de despertar a atenção do paciente para o padrão de comportamento que está gerando sua desarmonia e que deverá ser transformado com o uso do floral indicado.  A afirmação intensifica o efeito que a essência floral promove na consciência, atuando como um mantra transformador. Uma afirmação para o caso do nosso exemplo no vidrinho de Impatiens poderia ser “Dou tempo ao tempo e me alimento com tranquilidade.”
Chestnut Bud pode reforçar o tratamento, pois auxilia a pessoa a aprender o novo comportamento, evitando que os mesmos erros voltem a incorrer. (leia sobre CHESTNUT BUD)


Acupuntura

Na sessão de acupuntura, esse paciente pode concentrar sua atenção nos locais onde foram inseridas as agulhas e perceber os efeitos que as agulhas promovem no corpo. A sessão de acupuntura  torna-se uma meditação poderosa. Esse tipo de aprendizado nos permite criar uma memoria corporal que nos alerta a não cometer os mesmos erros. 
No sentido de ajudar no desenvolvimento de una consciência maior sobre o poder que a mente pode exercer sobre os canais de energia da acupuntura, temos uma postagem  sobre o assunto que poderá ser útil.  Confira. (clique aqui)
  
Quando ocorre a cura?

Toda terapia natural ou métodos de indução mental com objetivo de melhorar a saúde deve sempre seguir esse preceito: o doente deve conhecer sobre a doença, suas causas, e conhecer a si mesmo. Quando o indivíduo compreende o fluxo da energia do seu próprio corpo e de sua própria vida, quando ele desperta uma nova consciência de si, começa a pensar diferente, agir diferente, falar diferente.  Consequentemente, chegará ao verdadeiro pensar positivo, fruto da evolução do conhecimento do quanto somos perfeitos e de como somos capazes de “arrumar nossa casa” neste plano de vida.
Esse processo consegue fortalecer nossa mente, pois decorre da conscientização de todo o complexo do ser, do mundo e de si mesmo no mundo. Pensar positivo será o exercício que levará o individuo a gerar seu equilíbrio interno desejado, quando poderá  sentir-se profundamente relaxado e, ao mesmo tempo, repleto de vigor e felicidade. Fruto do responsável poder da mente.



Até a próxima!




Postar um comentário