segunda-feira, 11 de abril de 2011

O Cantinho do Dr.Edward Bach - VII

8 - Os Sete Auxiliares
Era inverno em Cromer no ano de 1932. Dr. Bach fazia publicações na impressa leiga, de modo que qualquer pessoa, principalmente os necessitados, pudesse conhecer os seus remédios. Mas a comunidade médica relutava em aceitar suas ideias de cura. Então, certo dia ele resolve publicar um anúncio sobre seus remédios de ervas em alguns jornais de grande porte, já sabendo o risco que corria de perder seu registro como médico. Alguns dos jornais nem sequer chegaram a publicar o anúncio numa tentativa de proteger Dr.Bach, mas outros dois jornais o fizeram. Essas publicações foram o motivo da desaprovação pelo Conselho Médico Britânico, que durante um ano, desde novembro de 1932 até novembro de 1933, faz intensa troca de correspondências com Dr. Bach na qual ele sofre repreensões e ameaças de expulsão. Mais tarde, em 1936 o referido Conselho voltaria a criticá-lo por estar trabalhando com auxiliares leigos em seus atendimentos. Entretanto, o nome de Bach nunca foi retirado dos livros de registro. Em uma carta ao Conselho, Bach dizia que não se considerava mais medico, e sim um “herbalista”. E foi por vontade própria que rescindiu com a Associação e com a Medicina Ortodoxa para nunca mais voltar atrás.
Rock Water
Os bons resultados com os 12 curadores já eram uma certeza, mas Bach começou a perceber que precisaria de outro grupo de essências que ajudassem aqueles casos mais crônicos e mais difíceis de serem tratados. Esse segundo grupo de essências deveria tratar aqueles que, de tanto sofrer, passavam a acreditar que, já que o sofrimento era uma constante em suas vidas, a solução seria adaptar-se à vida com sofrimento! Em janeiro de 1933, Bach deixou novamente Cromer e foi para Marlow em busca de novos remédios. Em abril, descobre Gorse, iniciando a descoberta dos florais que comporiam o grupo dos 4 Auxiliares. Em maio, de volta a Cromer, descobre Oak na floresta de Felbrigg; em agosto, em Abergavenny descobre Heather e, ao mesmo tempo, Rock Water, única essência não extraída de flor, mas de uma fonte conhecida por suas propriedades curativas.
Foi uma época bem atribulada para Dr.Bach, pois muitos pacientes começaram a procurá-lo enquanto a correspondência com o Conselho de Medicina tomava seu tempo. Entre suas andanças ainda consegue escrever o manuscrito chamado “The Twelve Healers” (Os Doze Curadores), impresso em forma de panfleto, onde descreve os remédios e os estados de mente e humores que eles podiam aliviar, juntamente com as instruções de preparo, prescrições e dosagens. A princípio pensou em vender os panfletos por “dois centavos de libra”, com o intuito de recuperar os gastos com a impressão. Mas esquecia de cobrar!
Os florais de Bach já eram conhecidos na Inglaterra e fora dela. A aceitação e o sucesso de seus remédios de flores eram os sinais de que sua decisão de informar os leigos sobre sua medicina havia sido acertada. Seu desejo era disponibilizar seus remédios cada vez mais. Assim, presenteou dois grandes laboratórios londrinos com vários “kits” de essências florais pedindo que eles fossem vendidos pelo menor preço possível.
Apesar de já haver determinado que ainda faltavam três essências para completar o grupo dos 7 Auxiliares, Bach decidiu escrever o seu livro – “The Twelve Healers and Four Helpers”- publicado no outono de 1933, incluindo a descrição e prescrição dos 4 auxiliares já descobertos.
Nesta época já fazia uso de uma mistura de três essências - Rock Rose, Clematis e Impatiens - que ele denominou de Rescue Remedy - para tratar casos de emergência como acidentes e dores agudas ou pânico. Ele carregava um vidrinho dessa essência sempre em seu bolso. Com essa mistura, em dezembro de 1934, salvou um pescador que naufragara em uma tempestade em Cromer. Muitas curas acontecem em Cromer. Bach foi desenvolvendo cada vez mais sua sensibilidade e desprendimento dos bens materiais. Continuava não cobrando pelas consultas e vivia da venda de seus livros e das doações dos pacientes que faziam questão de contribuir para que seu trabalho pudesse continuar a ser desenvolvido. Mas nunca passou por privações severas.
Só no verão seguinte, em junho de 1934 voltou a se dedicar à busca dos três remédios que faltavam e encomendou aos seus amigos da Itália e da Suíça as essências de Olive e Vine. Depois descobriu o Wild Oat, e assim completou o quadro dos Sete Auxiliares. O propósito dos remédios auxiliares era eliminar o estado emocional crônico para revelar a pessoa real e, portanto, a lição de alma que havia descrito nos 12 Curadores.
A nova medicina de ervas atingira um repertório de 19 essências florais. Dr.Bach levou 4 anos vagando pelas áreas rurais e pela costa de Inglaterra e Gales, permanecendo pouco tempo em cada lugar. Como não tinha endereço fixo, acabava perdendo correspondências e o contato com amigos e pacientes. Começou a pensar que precisava de um lugar para morar. Dessa forma poderia reencontrar colegas de profissão com o objetivo de encorajá-los a usar a nova medicina.
Mount Vernon, Sotwell
Em abril de 1934 estabeleceu-se em Sotwell, no vale de Tamisa em uma pequena casa alugada chamada de Mount Vermon (em vez de número, as casas afastadas das áreas mais urbanas na Inglaterra têm nomes). Bach ficou feliz, pois muitas de suas plantas cresciam nos arredores da nova casa. Suas economias se esgotaram nesse empreendimento e ele mesmo teve que fazer a mobília, a partir da madeira de caixas de frutas. Seus moveis ainda podem ser vistos em Mont Vernon, onde hoje funciona o Centro Bach. Nora Weeks, sua fiel assistente, o acompanhou e Victor Bullen, um velho amigo, veio de Cromer para ajudá-lo.
Como era de costume, no começo de seu trabalho nessa região, Bach não cobrava pelos atendimentos e nem remédios, mas acabou cobrando um valor simbólico para que os pacientes sentissem que havia uma energia de troca (que ele achava positiva) onde os pacientes também doavam, ao invés de só receber.
Nora Weeks sugere que o ano de 1934 foi o ano da conciliação, com longos e tranquilos dias dedicados ao trabalho no jardim. Confeccionou móveis e escreveu “The Twelve Healers and the Seven Helpers” (os 12 Curadores e os 7 Auxiliares). Caminhou e conheceu a região. Aquela seria a calma antes da tormenta.

Até a próxima!
Postar um comentário